Estrutura Societária

O Porto Central é um projeto internacional que estrategicamente combina experiência em gestão portuária e empreendedorismo brasileiro. Em 29 de abril de 2014, uma Joint Venture foi formalmente constituída para o desenvolvimento do Projeto Porto Central, cujos os acionistas são:

  • PORTO DE ROTERDÃ: é uma empresa cujo os acionistas são o Município de Roterdã (aprox. 70%) e o Governo Holandês (aprox. 30%). O Porto de Roterdã é mundialmente conhecido como o maior complexo industrial portuário da Europa e referência no desenvolvimento e gestão portuária de portos de classes mundiais. O objetivo do Porto de Roterdã em sua atuação na Rede Mundial de Portos é melhorar a posição competitiva dos portos como um hub logístico e um complexo industrial de classe mundial. Para as suas atividades no Brasil, o Porto de Roterdã constituiu uma subsidiária denominado de Port of Rotterdam Participações do Brasil.

  • TPK LOGÍSTICA S/A: é uma empresa com vasta experiência nas áreas de operação portuária, mineração, construção civil, logística, indústria offshore e energia. A TPK Logística S.A tem como sua principal acionista a Polimix, uma das maiores produtoras de concreto do Brasil, presente em 21 Estados brasileiros e 6 outros países.

As sinergias entre a brasileira TPK Logística S/A e a holandesa Porto de Roterdã possibilitam o desenvolvimento de um projeto singular que conecta o Brasil às tendências do mercado internacional.

tpklg4
WPN - 2017

Rede Global de Portos

O Porto de Roterdã desenvolve uma Rede Global de Portos com o objetivo de facilitar o comércio e gerar novas oportunidades de negócios ao redor do mundo para os portos e os clientes do Porto de Roterdã.

Através desta Rede, o Porto de Roterdã utiliza sua marca, seus contatos e sua experiência para implementar uma gestão portuária de alto padrão em portos estrategicamente localizados em mercados em crescimento, viabilizando vantagens comerciais e sinergias operacionais com os maiores players mundiais. O foco está em países e áreas de interesse estratégicos: Oriente Médio, Brasil, China, Índia e Sudeste Asiático.

Atualmente, a Rede Global de Portos é formada pelo Porto de Roterdã na Holanda, Porto e Freezone de SOHAR em Omã e o Porto Central no Brasil. O envolvimento do Porto de Roterdã garante instalações portuárias de classe mundial, segurança, confiabilidade e operações eficientes, bem como um ambiente de negócios transparente.

As empresas que se instalarem no Porto Central se beneficiarão dos mesmos padrões de confiabilidade e eficiência oferecida pela Rede Global de Portos, além de novas oportunidades de negócios.

portoderotterdam

Porto de Roterdã

O Porto de Roterdã tem mais de 600 anos de experiência em gestão e desenvolvimento de infraestrutura portuária de classe mundial em Roterdã e internacionalmente com a sua Rede Global de Portos. É o maior hub logístico e industrial da Europa e o oitavo maior do mundo.

Com uma movimentação de 450 milhões de toneladas de carga por ano, é a principal porta de entrada para o mercado europeu, com mais de 350 milhões de consumidores. O Porto de Roterdã possui cerca de 12.500 ha de extensão, entre conexões marítimas e fluviais, comportando uma grande diversidade de terminais, capazes de receber as maiores embarcações do mundo, 24 horas por dia/7 dias por semana.

O escoamento das cargas é realizado de forma rápida, eficiente e econômica por meio de acessos aquaviários, rodoviários, ferroviários e por dutos, assim como através de transbordos/feeders e da navegação de curta distância.

O Porto de Roterdã, com seu conhecimento, experiência e conexão internacional, permite que os seus parceiros ultrapassem suas fronteiras de negócios.

Mais informações no website:

www.portofrotterdam.com

www.portofrotterdam.com/en/business-opportunities/world-port-network

port-of-rotterdam-01port-of-rotterdam-02port-of-rotterdam-03port-of-rotterdam-04

porto-e-freezone-de-sohar

Porto e Freezone de SOHAR

O Porto e Freezone de SOHAR é um dos portos em crescimento mais rápido do mundo, localizado em uma área portuária de 2.000 hectares no Sultanato de Omã no Golfo Pérsico. O porto está operacional desde 2002 e está sendo gerenciado pela Sohar Industrial Port Company (SIPC), uma Joint-Venture entre o Porto de Roterdã e o Governo do Sultanato de Omã.

O Porto e Freezone de SOHAR é um hub logística inteligente, com acesso náutico sem restrições, instalações de logística modernas para diferentes tipos de carga e conexões rodoviárias, ferroviárias e aéreas. Conta com um mercado de mais de 1 bilhão de pessoas de economias em expansão dos Estados do Golfo, Índia e leste da África de fácil acesso ao porto de Sohar.

Além da área portuária, o Porto e Freezone de SOHAR vem desenvolvendo a Zona Franca de SOHAR em uma área de 4.500 hectares fronteira com a zona portuária existente.

Atualmente, o Porto e Freezone de SOHAR abriga em seu complexo portuário empresas de classe mundial como C. Steinweg e Hutchison Port Holdings, assim como um dos maiores terminais de minério do mundo, construído para operações da empresa Vale, gigante brasileira da mineração.

Nos últimos cinco anos, os volumes de cargas do Porto e Freezone de SOHAR cresceram de 11 milhões de toneladas para 45 milhões de toneladas. Como reconhecimento de sua qualidade e desempenho, o Porto e Freezone de SOHAR ganhou o prêmio Autoridade Portuária Marítima Oriental do Ano 2013.

Mais informações no website:

www.soharportandfreezone.com

www.soharportandfreezone.com/en/about/world-port-network

port-of-sohar-01port-of-sohar-02port-of-sohar-03port-of-sohar-04